Mostra Perfil de Teatro “Altemar Di Monteiro”

“Despejadas” e “Ainda Vivas” são os espetáculos que ganham exibições únicas e gratuitas no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), nos dias 16 e 17 de outubro. “Despejadas” tem direção de Edna Freire e é a junção de passado, presente e um grito de existência pro futuro. Já em “Ainda Vivas” o grupo traz três peças que ligam Mulheres, Negrxs e LGBT+ numa sucessão de jogos sobre amor, trabalho e morte. O Nóis de Teatro é um grupo de teatro de rua existente desde 2002 na periferia de Fortaleza. Nesses 17 anos, o grupo resiste em sua comunidade desenvolvendo projetos culturais no Território de Paz do Grande Bom Jardim, tornando-se referência nacional de trabalho artístico desenvolvido em periferia.

Foto: Allan Diniz

Despejadas

Inspiradas no livro “Quarto de despejo”, de Carolina Maria de Jesus, as mulheres do Nóis de Teatro se colocam em discussão na busca dos paralelos possíveis entre as favelas da autora, no ano de 1960, e as de hoje. Em cena, três atrizes lançam as suas complexidades, três gritos urgentes conduzem o público por um caminho de dores e resistência.

Muitas Carolinas se encontram em suas inquietações sobre o que é ser mulher nas periferias da cidade. Trazendo uma dramaturgia que busca o encontro com mulheres que passam ou já passaram pelas situações encenadas, o grupo percorre suas inquietações íntimas levando para a cidade suas questões e exigindo a criação de novos caminhos em busca da liberdade.

O espetáculo será exibido no dia 16/10 (quarta-feira), às 19h, no palco do Cineteatro São Luiz em formato intimista – plateia limitada a 60 lugares. A classificação indicativa é de 14 anos e o espetáculo tem duração de 60 minutos.

Foto: Gil Sousa

Ainda Vivas – Três peças do Nóis de Teatro

Conta-se que a melhor forma de travar conhecimento sobre uma cidade é saber como se ama, como se trabalha e como se morre. Numa cidade sonâmbula, pessimista e sem utopia aparente, “Amok”, “Burnout” e “Anamnese” se perguntam se ainda é possível um projeto político emancipatório. Ao fundar um espaço em praça pública, o espetáculo convoca as pessoas para adentrar no universo de três nós enlaçados de no tempo. Nas entre-peças, o microfone estará aberto para as manifestações do público, poetas e artistas da cidade: é aqui o palco para a poesia falar. “Ainda Vivas” é, antes de tudo, um espetáculo sobre não morrer.

O espetáculo será exibido no dia 17/10 (quinta-feira), às 17h, na Praça do Ferreira (em frente ao Cineteatro São Luiz). A entrada é gratuita, a classificação indicativa é livre e a duração é de 180 minutos.

Foto: Luiz Alves

Altemar Di Monteiro

Altemar é ator, diretor, produtor e arte-educador coordenador do Nóis de Teatro. O grupo de teatro de rua existe desde 2002 na periferia de Fortaleza e, ao longo de 17 anos, resiste em sua comunidade desenvolvendo projetos culturais no Território de Paz do Grande Bom Jardim, tornando-se referência nacional de trabalho artístico desenvolvido em periferia.

Composto por artistas e ativistas em sua maioria negros, o Nóis carrega ampla experiência estética de luta social onde, a partir do olhar sobre a periferia da cidade, constrói uma relevante ação cultural no estado. Fortalecido em seu território, o Nóis tem ampliado suas atividades, participando de grandes mostras, encontros e festivais, com ações já realizadas em 18 estados brasileiros.

A pesquisa estética do grupo tem como matriz um olhar político sobre a sociedade, apoiando-se na poética democrática dos espaços públicos como lugar de encenação e descobertas. 

Serviço

Mostra Perfil de Teatro – Altemar Di Monteiro

Espetáculo Despejadas
Dia 16/10 (quarta-feira), às 19h
Entrada: gratuita
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 60 min
Local: sobre o palco do Cineteatro (plateia limitada a 70 lugares)

Espetáculo Ainda Vivas – Três Peças do Nóis de Teatro
Dia 17/10 (quinta-feira), às 17h
Entrada: gratuita
Classificação indicativa: Livre
Duração: 180 min
Local: Praça do Ferreira – em frente ao Cineteatro São Luiz