Cineteatro São Luiz recebe live “Fortaleza Efêmera: Olhares Fotográficos sobre a cidade”

A fotografia é um registro do espaço e do tempo em que ela foi feita, gerando memória para as futuras gerações. No mês de aniversário de Fortaleza, o Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), em parceria com o Festival Efêmero, convida três fotógrafos com ensaios atuais que olham a cidade com recortes distintos sobre seus espaços e moradores. Participam desta conversa Felipe Camilo, que desenvolve projeto fotográfico junto à comunidade do Poço da Draga, Iana Soares, que fotografa o que há de melhor no fortalezense com o projeto Gente de Fortaleza, e Yuri Juatama, que realiza um trabalho social de resgate histórico e fotográfico na Serrinha. A live ocorre no dia 14 de abril, quarta-feira, às 19h, através do canal de YouTube do Cineteatro.



Além de celebrar o aniversário da cidade com esses olhares, a conversa traz uma prévia do que vai ser o Efêmero, um festival de fotografia experimental sediado em Fortaleza que recebe uma diversidade de fotógrafas e fotógrafos locais e nacionais para sua primeira edição entre os dias 25 e 30 de abril.


Sobre os fotógrafos


Felipe Camilo é artista e pesquisador. Negro, cearense e nordestino. Artista Visual com enfoque em fotografia e cinema. Dedica-se ao documental e à experimentação. Pesquisador pela Universidade Federal do Ceará, desenvolve tese nas áreas de antropologia, imagem, memória, negritude e cidade. Publicou o fotolivro ‘Perecível’ em 2018 com fitotipia, relatos e haicais. A exposição esteve nos CCBNBs, na Mostra de Fotografia Etnográfica da RAM 2017 (Argentina), na ANPOCS 2018 e na Fotográfica Bogotá 2019. Como realizador/documentarista é ganhador do Prêmio de melhor roteiro no Cine Ceará 2017 e aquisição Canal Brasil de melhor curta com ‘Memórias do Subsolo ou o Homem que cavou até encontrar uma redoma’. Também dirigiu o curta ‘Aluá’ (2021) e o longa documental ‘Oestemar’ (2020), resultado da 2ª Ed. do projeto “Mapadoc – Cartografias da Cultura Cearense”.


Iana Soares é jornalista, fotógrafa e professora. Tem interesse nas relações entre a palavra e a imagem, a literatura e a fotografia, o real e a imaginação. Fez mestrado em Criação Artística Contemporânea na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona. Tem Especialização em Escrita Literária pelo Centro Universitário Farias Brito. Foi articulista e editora do Núcleo de Imagem do jornal O POVO, em Fortaleza, onde trabalhou entre 2009 e 2018. Atualmente coordena o Programa de Fotopoéticas, da Escola Porto Iracema das Artes, e publica crônicas no Bemdito, semanalmente.


Yuri Juatama é fotógrafo e produtor de audiovisual, iniciou sua trajetória com a fotografia em 2016 na Rede CUCA, teve seu primeiro contato com o cinema em 2017 no Porto Iracema das Artes, em 2018 passou a desenvolver ensaios fotográficos autorais, promoveu algumas exposições coletivas e individuais. Em 2020 participou do laboratório de pesquisa em fotografia no Centro Cultural do Grande Bom Jardim, atualmente é aluno do curso de realização em audiovisual na Vila Das Artes. Teve seu trabalho selecionado nos Festivais: Solar Foto Festival, Festival Noia, Curta O Gênero, Foto Kariri Festival, Festival de Fotografia do Sertão (QXAS), Festival de Fotografia de Paranapiacaba, Salão de Abril e Pequeno Encontro da Fotografia. Fez curadoria na ExpoFoto #quarentena (2020) e na FotoArte Galeria Virtual (2021). Além do fazer artístico, Yuri Juatama realiza trabalho social de resgate histórico na sua comunidade.


Serviço


[Live] “Fortaleza Efêmera: Olhares Fotográficos sobre a cidade”, conversa ao vivo com os fotógrafos Felipe Camilo, Iana Soares e Yuri Juatama

Dia 14/04 (quarta), às 19h

➜ Onde: no Canal de Youtube do Cineteatro São Luiz https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza

Classificação: Livre

Duração: 60 min