Padre Cícero, o filme documentário

Por Duarte Dias, Curador e Programador do Cineteatro São Luiz


“Padre Cícero – O Filme”, documentário de Raymundo Netto, é uma obra singular e fundamental para a história do audiovisual cearense, não só por compor um projeto de resgate em torno do filme de longa metragem “Padre Cícero: Os Milagres de Juazeiro”, de Helder Martins - o projeto também é composto por um livro onde consta, entre outras coisas, o roteiro original do filme -, mas por jogar luz em um período pouco evidenciado da história do audiovisual do Ceará, os anos de 1970, no qual houve um dos mais significativos esforços em busca da construção de uma cinematografia local que se queria alicerçada sobre uma estrutura de produção permanente e de forte valorização de elementos regionais.


Desta forma é que o documentário de Raymundo Netto explora, de maneira direta e objetiva, os elementos circundantes e intrínsecos da obra criada por Helder Martins, que, na época, teve o maior investimento financeiro em cinema no Brasil, sendo ainda o primeiro filme colorido rodado no Ceará, além do primeira ficção sobre a vida de Padre Cícero, guardando, como mais um elemento de primazia, o fato de ter sido produzido pela primeira produtora cinematográfica cearense, a Morais Produções Cinematográficas Ltda.




Com tantos marcos evidentes e destacados, a realização desse documentário – e do livro que, com dissemos, compõe o resgate histórico do filme ficcional – não foi, porém, algo fácil de ser feito, como salienta o próprio autor, Raymundo Netto:

“Para escrever o registro sobre a obra, com a ciência de que nem de longe conseguimos chegar no que ela representa, no que ela nos trouxe e como ela fez e faz parte da vida das pessoas, pesquisamos em jornais e revistas, coletamos fotos – e celebramos cada uma que nos chegou – e entrevistamos alguns dos seus colaboradores da época. Menos do que gostaríamos, é verdade, mas o suficiente para nos impressionarmos com o silêncio que nos é sempre revelado ao revolvermos a nossa terra, não apenas no que se refere ao audiovisual, mas à literatura, à dramaturgia, e a todas as linguagens e práticas culturais que, em meio à correria e a cegueira que a tecnologia paradoxalmente nos proporciona, não cultivamos e permitimos apodrecer sem que essas botijas, esse pequenos e irrecuperáveis tesouros que representam o capital simbólico da arte e da cultura produzidas no Ceará germinem e deem frutos”.

Com depoimentos que incluem o do diretor Helder Martins e da produtora executiva Elvira Sá de Morais, além de Ana Miranda, Haroldo Serra, Ricardo Guilherme, Nirton Venâncio e Rosemberg Cariri, entre outros, o documentário “Padre Cícero – O Filme”, cumpre com louvor o seu papel ao registrar um dos mais importantes acontecimentos da história do cinema e do audiovisual cearense, concedendo, ao público de hoje e de amanhã, a oportunidade de reviver o sonho de uma geração que pensou o Ceará como parte de um projeto nacional de cultura que tinha na arte cinematográfica o seu principal instrumento de ação.

O filme em questão será exibido pelo Cineteatro São Luiz, na faixa de programação “Semana do Audiovisual Cearense”, nesta quinta-feira (04), às 20h. A exibição ocorrerá aqui no site e no canal do youtube do Cineteatro.

CINETEATRO SÃO LUIZ
Rua Major Facundo, 500 - Centro | Fortaleza - Ceará |  CEP: 60025-100

Bilheteria: (85) 3252.4138
De Terça a Sábado – 10h às 18h30

© 2020 – Cineteatro São Luiz |  Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Ascom Cineteatro São Luiz

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
  • Telegram
  • Whatsapp