Confira a programação do Cineteatro São Luiz para o mês de Dezembro


[Continuada] Visita Guiada Online

Onde: https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/visita-guiada-online

● No projeto de Visita Guiada, disponível gratuitamente no site do Cineteatro, o público é convidado a embarcar na história do São Luiz. Para isso, aspectos históricos dos cinemas de Fortaleza são descritos, assim como a trajetória do fundador do Cine: Luiz Severiano Ribeiro. O formato de linha do tempo traz ilustrações, cronologia e curiosidades do período, até chegar na atualidade. Aqui, o público é convidado a adentrar os espaços do equipamento, do Foyer ao Palco, através de vídeos gravados em 360º. A visita online finaliza como a presencial, com convite para conferir um documentário sobre as atividades do Cineteatro ao longo dos últimos anos (desde sua reabertura).



[Continuada] Cinema Virtual

● Filmes inéditos e selecionados pela curadoria do cinema do Cineteatro São Luiz podem ser acessados através da plataforma Cinema Virtual. Os filmes mudam todas às quintas-feiras (com novas estreias).

Para conferir a seleção feita pelo Cineteatro, o usuário pode acessar a página na web https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/cinemavirtual. Ao clicar em “ingresso”, será direcionado à página do Cinema Virtual e para assistir ao filme que escolheu basta fazer o cadastro na plataforma, selecionar a obra e indicar o Cineteatro São Luiz como sala que receberá o pagamento do ingresso digital.


01/12 (terça)


21h [Sons do Ceará] “A Cura”, Ouse

Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

● Sinopse: O “Ouse” é uma banda de rock de Fortaleza/CE formada em 2016 pelos veteranos do cenário independente da capital do sol: Juliana Pessoa (voz), Ícaro Manfrinni (guitarra e programações), Suiane Pessoa (baixo) e Nyelsen Bruno (bateria). A banda já passou por vários palcos da cena rock, participando de festivais como Garage Sounds, Feira da Música, Curto Circuito, Festival Rock Vive, Girls to the Front e Fortaleza Cidade Marginal.


O videoclipe da música “A Cura” teve direção, câmera e roteiro de André Moura Lopes, com assistência de direção de Rafael Félix, edição de Thiago Daniel, figurino de Nina Santiago e Anauã Luamy, maquiagem de Bianca Queiroz e Mariana Victor, produção de OUSE e André Moura Lopes e participação da atriz Natalia Coehl.


03/12 (quinta)


20h [Semana do Audiovisual Cearense] “Peleja no Sertão”, Fábio Miranda

➜ Onde: no site do Cineteatro https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/semana-do-audiovisual-cearense e em seu canal no YouTube https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza

Curta-Metragem | Animação | Brasil | 2016 | 14’

Direção e roteiro: Fábio Miranda

● Sinopse: Um grupo de sertanejos viaja em seu pau de arara. Um acidente os força a irem caminhando. No caminho eles se deparam com uma criatura assassina e são perseguidos por ela.



21h [Sons do Ceará] “Gorjeta do Lixo”, Criokar

Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

● Sinopse: A banda CRIOKAR foi formada em outubro de 1994, por Cleiton vocal guitarra, Ricardo no baixo e Adriano na bateria, formação essa que durou até 1998. Após a saída de Adriano (baterista), entra Clerton assumindo seu lugar, trazendo novas influências e mais personalidade, além de mais velocidade e técnica. Em 2001 a banda lança a demo "A Maquina", primeiro trabalho da banda com letras em português. Após a saída de Clerton, a banda entra em um intervalo com suas atividades, Cleiton (Guitarrista e vocalista) passa a compor as bandas Zôia e Insanity, e logo em seguida viaja para a Europa, onde passou a tocar com um grupo no norte da Itália, tendo a oportunidade de fazer uma turnê em países como Suíça, Alemanha, Holanda, Bélgica, França entre outros.


Ricardo por sua vez passa a tocar com a banda Andes e outros projetos paralelos, mas em ambos o Criokar era ainda era vivo, Cleiton Após retornar para Fortaleza em 2004, Cleiton convida Ricardo mais uma vez para reavivar a banda Criokar, que segue sua trajetória até 2017, quando volta a suspender suas atividades, que só serão retomadas em 2018, com uma proposta que se baseia em músicas com mais velocidade e agressividade do que o público está habituado a ouvir.


O videoclipe da música “Gorjeta do Lixo” tem direção de Adilson Silva, edição de Adilson Silva e Vicente Ferreira e produção da Criokar.


04/12 (sexta)


18h [Exposição] “Revisitando Chico da Silva” - Grupo Entrelaçadas / Roberto Galvão (Curadoria)

➜ Onde: https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/exposicoes

● Release: A exposição também é uma homenagem aos 35 anos da partida do pintor cearense que ganhou reconhecimento pelo mundo com um estilo incomparável. Em 6 de dezembro de 1985, Francisco Domingos da Silva faleceu em Fortaleza.


Em 2020 o grupo Entrelaçadas se inspirou nas obras do desenhista e pintor Chico da Silva, nascido no Acre e radicado no Ceará, para traduzir na arte dos bordados a arte popular. A exposição virtual e inédita tem como temática “Revisitando Chico da Silva”. São vinte e quatro criações bordadas à mão utilizando-se a técnica do bordado livre unicamente ou mesclando-se com a técnica de aquarelagem. A exposição conta com curadoria do artista plástico cearense Roberto Galvão e estreia no site do Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), na sexta-feira (4/12) às 18h.


“O ponto alto da mostra está na capacidade que quase todas as bordadeiras tiveram de mergulhar no rico mundo das cores vibrantes, das texturas, da incorporação de elementos decorativos do mundo vegetal e mesclá-los com outros elementos zoomorfos de que vemos nas obras de Chico e de seus seguidores, possibilitando o ressurgimento de maneiras, sinais e elementos simbólicos essenciais da nossa cultura”, destaca o curador da exposição.


Grupo Entrelaçadas


O Grupo de Bordado Entrelaçadas surgiu em 2016 de forma espontânea, a partir de um grupo de mulheres que se encontravam uma vez por mês para bordar na Praça do CEART (Centro de Artesanato do Ceará). Algumas já mestras, como Iara Reis e Zenaide Maia, outras aprendizes de bordadeiras, nutriam o desejo pelo bordado.


O nome atual do grupo “Entrelaçadas” surgiu em 2017 e tem duplo significado: o bordar como um entremear de linhas nas quais também se misturam afetos, encontros, partilhas e acolhimento entre as pessoas.


O primeiro projeto desenvolvido pelo grupo foram os presépios bordados. O segundo “A Revoada” eternizou pássaros da caatinga em linhas e cores. Em 2018, “Entrelaçadas” definiu como tema “Fortaleza”, com foco para alguns ícones da capital cearense, como monumentos e paisagens que remetem ou recordam aspectos importantes da história da cidade e das histórias de vida das bordadeiras. A exposição realizada em 2019 de forma itinerante procurou contemplar os espaços que estão representados em bordado, como o Cineteatro São Luiz.


Foto: Guilherme Silva

05/12 (sábado)


21h [Sons do Ceará] “Pacatuba”, Aster Alls

Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

● Sinopse:Aster Alls” é uma banda de Rock Alternativo e Experimental formada em Maracanaú - Ceará. O videoclipe da música “Pacatuba” foi feito, segundo a banda, “Com muito carinho e amor, com imagens das câmeras de nossos próprios celulares e também com algumas imagens que a Focus Filmes havia feito pra gente um tempo atrás.


PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

20h - Abertura do 30º Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema. Homenagem: Glória Pires

Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem

A Morte Habita à Noite de Eduardo Morotó

Classificação indicativa: 16 anos | Ficção | 94 min. | 16 anos | 2020

Entrada: O acesso ao Cineteatro São Luiz na abertura do festival será restrito a um número reduzido de convidados, seguindo os Protocolos de Reabertura para Cinemas do Governo do Ceará.


06/12 (domingo)


18H | Exibição - Cena São Luiz “Centro de Fortaleza”

➜ Onde: no canal no YouTube do Cineteatro (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site (www.cineteatrosaoluiz.com.br)

● O Cena São Luiz em sua sexta edição passeia pelas ruas e becos do Centro de Fortaleza para homenagear e reverenciar as vidas e as histórias do coração da cidade.


Para conversar sobre o Centro, duas mulheres que vivem e dão vida ao bairro farão parte da edição: Izabel Gurgel, jornalista e ex-diretora do Theatro José de Alencar, e Adelaide Gonçalves, historiadora e dona do Plebeu Gabinete de Leitura.


No bloco “Cultura da Praça”: Palhaço Pitchula. Ele é conhecido por suas apresentações nas praças do Centro e mistura as trapalhadas da palhaçaria com a precisão do malabarismo. O Cena também traz nesta edição espetáculo do grupo “Circo do K’os” e “Chafurdo” do Grupo Dona Zefinha.


Já o bloco Dentro do Som recebe o novo projeto instrumental de Cristiano Pinho, multi-instrumentista, compositor, arranjador e produtor musical.


A revista eletrônica também traz o quadro “um minuto é tudo” com diversas personalidades da cidade e outras novidades.


Esta programação tem correalização da Fundação dos Amigos do Theatro José de Alencar, é apoiado pela Secretaria Estadual da Cultura - Lei nº13.811, de 16 de agosto de 2006, e faz parte das atividades de comemoração do equipamento pelos seus cinco anos de reabertura.


Foto: Henrique Kardozo

PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingressos em: https://www.cineceara.com/


19h – Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem


Las Buenas Intenciones (As Boas Intenções) de Ana García Blaya

Classificação indicativa: Livre | Ficção | 86min | Argentina | 2020


Última Cidade de Victor Furtado

Classificação indicativa: Livre | Ficção | 70min | Brasil | 2020


07/12 (segunda)


21h [Sons do Ceará] “La Reza”, El Arish

Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: “El Arish” – cujo nome de batismo é Ariel Gomes - é natural da cidade de Guaramiranga, interior do estado do Ceará, e também trabalha como fotógrafo. Ele estreou com o single “Saganacidade”, lançado em novembro de 2016, num tom mais experimental, onde apresentava uma forte ligação com o Ceará e estimulava a transgressão através da arte.


Sobre a escolha do seu nome artístico, ele nos conta: “Fiquei refletindo e buscando, até encontrar esse: El Arish! Depois fui pesquisar e vi que existe uma cidade com esse nome, a maior cidade da península do Sinai, no Egito. Dentre outros significados e conceitos, um que me chamou mais a atenção, é que em Árabe significa ‘Cabana de Palmeiras’. Me identifiquei muito com esse termo, porque tem uma pegada bem praiana e tranquila e que também remete à uma sagaz latinidade” completa.


O videoclipe da música “La Reza” teve direção de El Arishe, imagens de Artur Luz e Germano de Sousa e edição/finalização de Lua Alencar.


PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingressos em: https://www.cineceara.com/


14h – Mostra Olhar do Ceará – Longa-Metragem

Cabeça de Nêgo de Déo Cardoso

Classificação indicativa: 12 anos

Drama | 86min | CE-Brasil | 2020


20h – Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem

Érase Una Vez en Venezuela, Congo Mirador (Era Uma Vez na Venezuela) de Anabel Rodríguez

Classificação indicativa: 12 anos | Documentário | 99min | Venezuela-Reino Unido-Áustria-Brasil | 2020


08/12 (terça)


19h [Arte em Rede] “Imensidão”, de Cangaias Coletivo Teatral

Teatro | Classificação: 12 anos | Duração: 17 min

➜ Onde: no canal no Youtube (https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site (www.cineteatrosaoluiz.com.br)

Release: Um grupo de teatro, em meio ao caos de uma pandemia, prepara seu novo espetáculo. Os ensaios de um texto intitulado "O Vício da Imensidão" acontecem por meio da plataforma virtual e vão disparando conflitos e questões pessoais dos atores, onde se borram a vida e a obra, personagem e persona, o real e o ficcional.



PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingressos em: https://www.cineceara.com/


14h – Mostra Olhar do Ceará – Longa-Metragem

Swingueira de Bruno Xavier, Roger Pires, Yargo Gurjão e Felipe de Paula

Classificação indicativa: livre | Documentário | 85min | CE e BA - Brasil | 2020


20h – Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem

Nazinha, Olhai Por Nós de Belisario Franca

Classificação Indicativa: 12 anos | Documentário | 87min | Brasil | 2020


09/12 (quarta)


21h [Sons do Ceará] “Coitado de Mim”, Viajantes Extraplanares

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: A banda “Viajantes Extraplanares” é um quinteto de rock progressivo, psicodélico nordestino formado na cidade de Fortaleza no ano de 2014, tendo por membros Renato Batuki (vocais e guitarra), Ed Romat (guitarras), Rodrigo Cavalcante (baixo), Felipe Portela (teclados sintetizadores) e Victor Souza (bateria). O grupo chama a atenção pela mistura do rock com as influências nordestinas e pela forte essência da progressividade e psicodelia dos anos 60/70/80.


O videoclipe da música “Coitado de Mim” teve direção, produção e edição de Augusto Oliveira, com figurino de Renato Batuki.


PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingressos em: https://www.cineceara.com/


14h – Mostra Olhar do Ceará - Longa-Metragem

Pajéu de Pedro Diógenes

Classificação indicativa: 12 anos | Ficção | 74 min | CE-Brasil | 2020


20h – Mostra Competitiva Brasileira Ibero-Americana de Longa-Metragem

Blanco en Blanco (Branco no Branco) de Théo Court

Classificação indicativa: 12 anos | Ficção | 100min | Chile-Espanha-França-

Alemanha | 2019


10/12 (quinta)


20h [Semana do Audiovisual Cearense] “Dilema de Carpideira”, Philipe Ribeiro

➜ Onde: no site do Cineteatro https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/semana-do-audiovisual-cearense e em seu canal no YouTube https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza

Curta-Metragem | Ficção | Brasil | 2016 | 19’29”

Direção: Philipe Ribeiro | Roteiro: Philipe Ribeiro e Rosana Nunes | Edição: Marcley de Aquino

Sinopse: Ítala é uma jovem da terceira geração de uma tradicional família de carpideiras. No dia da morte de sua avó, ela não consegue chorar no velório e vê seu ofício ameaçado. Numa fotografia antiga, já desgastada do tempo, lembra das histórias que a avó contava e decide ir para Várzea da Ipueira mudar o rumo de sua carreira. No interior ela vai encontrar algumas surpresas e seu ofício dependerá das escolhas que tomar naquele pequeno lugarejo em que o tempo vive num eterno cochilo.



PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Ingressos em: https://www.cineceara.com/


14h – Mostra Olhar do Ceará - Longa-Metragem

Rio de Vozes de Andrea Santana e Jean-Pierre Duret

Classificação indicativa: livre | Documentário | 93min | BA/PE - Brasil | 2019


20h – Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem

A Media Voz (A Meia Voz) de Heidi Hassan e Patricia Pérez Fernández

Classificação indicativa: livre | Documentário | 80min | Espanha-França-Suíça-Cuba | 2019


11/12 (sexta)


21h [Sons do Ceará] “Abraço de Cobra”, Arcádia

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: Formada por Deuzimar Jr (guitarra e voz), Glênio Mesquita (guitarra e vocal), Elano Matos (baixo e vocal) e Paulo Sérgio (bateria), “Arcádia” é uma banda de rock autoral independente e que tem como proposta fazer um som alternativo e diferenciado.


O videoclipe da música “Abraço de Cobra” teve produção e direção de Glênio Mesquita.


PRESENCIAL - Cine Ceará

➜ Onde: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500)

Entrada: O acesso ao Cineteatro São Luiz na abertura do festival será restrito a um número reduzido de convidados, seguindo os Protocolos de Reabertura para Cinemas do Governo do Ceará.


20h – Solenidade de Encerramento. Homenagem a Lázaro Ramos


Exibição Especial: O silêncio da chuva de Daniel Filho

Classificação indicativa: 18 anos | Ficção | 96min | Brasil | 2020


Premiação


13/12 (domingo)


18H [Dentro do Som] “Da Bossa ao Jazz” - Márcio Resende

Onde: no canal no YouTube do Cineteatro (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site (www.cineteatrosaoluiz.com.br)

Release: No show "Da Bossa ao Jazz", Márcio Resende celebra seus 23 anos como cidadão de Fortaleza e apresenta pérolas da música instrumental e do álbum recém-lançado "Elegant Fish", gravado em São Paulo com participações especiais de Toninho Horta (vencedor do Grammy de "Melhor Álbum de Música Popular Brasileira" de 2020) e Claudio Nucci. No palco do Cineteatro São Luiz, Márcio é acompanhado do músicos Carlinhos Patriolino e Thiago Almeida.


Márcio Resende é carioca, estudou nos EUA durante os anos 80 em instituições como Berklee College of Music, New England Conservatory of Music e New York University, e já tocou com diversos artistas nacionais e internacionais. Carlinhos Patriolino, cearense, morou no Rio de Janeiro por vários anos e também já trabalhou com diversos artistas nacionais de renome.


Esta programação tem correalização da Fundação dos Amigos do Theatro José de Alencar, é apoiado pela Secretaria Estadual da Cultura - Lei nº13.811, de 16 de agosto de 2006, e faz parte das atividades de comemoração do equipamento pelos seus cinco anos de reabertura.



21h [Sons do Ceará] “Black Roots Rising”, Void Tripper

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: “Void Tripper” é uma banda de Stoner/Sludge/Doom de Fortaleza, Ceará, Brasil. Fortemente inspirada no Black Sabbath, a Void Tripper planeja destruir seus ouvidos com louvor Sabbático e muito Fuzz Ácido.


O videoclipe da música “Black Roots Rising” contou com produção, câmera e edição de Gustavo de Paula e direção de arte de André Menezes.


15/12 (terça)


19h [Arte em Rede] “Saudade, Meu Remédio é Cantar”, de Freitas Filho

Música | Classificação: Livre | Duração: 59:45

➜ Onde: no canal no Youtube (https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site

Release: ‘’Saudade, meu remédio é cantar’’ é um projeto do cantor e acordeonista cearense Freitas Filho. Com seu timbre marcante, acompanhado de sua sanfona, o jovem músico executa as saudosas canções que fazem parte do imaginário do cancioneiro nordestino. O nome do projeto baseia-se no contexto do isolamento social, onde o anseio pela presença humana causa saudade.


Freitas Filho, assim batizado por Dominguinhos, nasceu e cresceu dentro do cenário musical cearense, na cidade de Fortaleza. Cantor e instrumentista, tem o acordeon como instrumento de trabalho desde os 14 anos de idade. Já trabalhou com artistas nacionais como Dominguinhos, Raimundo Fagner, Elba Ramalho, Fausto Nilo, Abel Silva, Amelinha, Adelson Viana, Waldonys, Messias Holanda, Chambinho do Acordeon, Cezinha do Acordeon, Marcos Lessa, Bráulio Bessa, Flavia Wenceslau, Falcão, Beto Barbosa, João Cláudio Moreno, Neo Pineo, Thaís Nogueira, Rita de Cassia, entre outros.



21h [Sons do Ceará] “Clareia Nossa Mente”, Alma de Pedra

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: Banda Alma de Pedra Reggae Roots: Esse nome já diz muito sobre a proposta que a banda deseja aplicar sobre seu trabalho musical. O termo Alma faz referência à essência, ao íntimo que mistura mente e coração, razão e sentimento, a raiz, o eu interior; já o termo de Pedra alude à associação na cultura reggae que se faz entre uma música rara e de boa qualidade a uma pedra quanto à sua preciosidade e quanto à firmeza, relacionada ao impacto causado em quem ouve a pedra.


Surgida no ano de 2003 e sediada em Fortaleza - CE, no bairro Conjunto Ceará, a banda atualmente é composta por Gil de Abreu no teclado e vocal principal, Charles Mota na bateria, Leonardo no back vocal e guitarra, Júnior na guitarra, Robinho no baixo e back vocal e Diego Roots na percussão e back vocal.


17/12 (quinta)


20h [Semana do Audiovisual Cearense] “Vida Maria”, Márcio Ramos

➜ Onde: no site do Cineteatro https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/semana-do-audiovisual-cearense e em seu canal no YouTube https://www.youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza

Curta-Metragem | Animação | Brasil | 2006 | 9’

Direção: Márcio Ramos

Sinopse: Maria José, uma menina de 5 anos de idade, é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece.


21h [Sons do Ceará] “Um Samba Pra Ninguém Saber”, Banda Apnéia

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: Formada por Gabriel Freitas (vocal e teclado), Keven Rodrigues (baixo), Amanda Flowers (guitarra) e João Batista de Mato Neto (bateria), a Banda “Apnéia” apresenta o videoclipe da música “Um samba pra ninguém saber”, que teve direção e roteiro de Gabriel Freitas e participação de Lucas Vasconcelos e Lucivânia Sales, com produção do curso “Produção de Filmes Curtos” do Cuca Mondubim, sob orientação do professor Thiago Nascimento.


18/12 (sexta)


19H [Curta Mais Teatro] "Circo do K'OS - Os Clássicos da Palhaçaria"

➜ Onde: no canal no YouTube do Cineteatro (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site (https://www.cineteatrosaoluiz.com.br/curtamaisteatro)

Classificação: livre | Duração: 50 min (checar gravação no São Luiz)

Release: O “Circo do K’Os – Os Clássicos da Palhaçaria” apresenta reprises clássicas com três palhaços que só se metem em enrascada. Pinguelão, Pipiu e Tramela aprontam uma atrás da outra. Em formato virtual, as cenas do espetáculo se desenrolam com muitas gags e números tradicionais do palhaço brasileiro.


Esta programação tem correalização da Fundação dos Amigos do Theatro José de Alencar, é apoiado pela Secretaria Estadual da Cultura - Lei nº13.811, de 16 de agosto de 2006, e faz parte das atividades de comemoração do equipamento pelos seus cinco anos de reabertura.



19/12 (sábado)


21h [Sons do Ceará] “Tempo”, Marcos Pagu

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: “Marcos Pagu” nasceu em 17 de Março de 1988 na cidade de Marco, no Ceará. Desde muito cedo já se interessava por música. Começou a cantar aos nove anos e compor suas primeiras letras aos treze anos. Em 2008, com dezessete anos, fez parte da banda Deixa Surgir. Sua participação era como vocalista, mas atuou também como guitarrista e letrista da banda, experiência que durou cerca de três anos.


Em 2011 Pagu mudou-se para São Paulo, especificamente para a cidade de Diadema, onde, além dos trabalhos como músico, fez parte do “Éramos Tanto de Teatro”. No ano de 2013, mais maduro musicalmente, lança o disco “Mesa”. Em 2014, junto ao baterista Gê Luiz, forma o duo cearense “La Esperanza De Los Malditos”, o que resulta no lançamento de um EP.


Novamente em trabalho solo, Marcos Pagu retorna ao Ceará em 2015, onde lança o EP “Lhano” e o livro (caderno de poesias) “O Andarilho do ódio”.


O videoclipe da música “Tempo” foi dirigido por Di Scapino e Marcos Pagu, com produção do Studio1100 e participação do ator Alberto Chagas.


20/12 (domingo)


18H | Exibição - Cena São Luiz (Episódio 7)

➜ Onde: no canal no YouTube do Cineteatro (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e em seu site (www.cineteatrosaoluiz.com.br)

● A sétima edição do Cena São Luiz tem confirmado: show de Márcio Resende, no bloco Dentro do Som; espetáculo “Annonimos” do Grupo Teatro Novo, no bloco Curta Mais Teatro; e a poesia de “Dona Norma”, no Cultura na Praça.


Esta programação tem correalização da Fundação dos Amigos do Theatro José de Alencar, é apoiado pela Secretaria Estadual da Cultura - Lei nº13.811, de 16 de agosto de 2006, e faz parte das atividades de comemoração do equipamento pelos seus cinco anos de reabertura.


21/12 (segunda)


21h [Sons do Ceará] “ The Second Sun”, Netuno Doom

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: A “Netuno Doom” é uma banda que atualmente vem explorando em sua personalidade influências de vários estilos ligados ao Doom Metal com o Prog Metal. Formando assim uma atmosfera de som agressivo, esmagador e épico. Com temáticas baseadas na Ficção Científica como o Horror Cósmico e Cyberpunk.


Em 2018 a banda lançou seu primeiro EP, que foi muito bem aceito pela crítica. No ano seguinte esse material foi lançado pelo Brasil por vários selos, sendo eles Eclipsys Lunarys, Vertigem Discos, Perveted Blood, Totem Records, Tales From The Pit, Ocvlto Records e Jazigo Distro. Em 2019 a banda foi incluída no cast de uma das maiores agências do Metal Brasileiro, a MS Metal Agency, que trabalha com grandes nomes como Sepultura e Edu Falaschi.


23/12 (quarta)


20h [Arte em Rede] São João em tempo de pandemia

Direção: Mikael Lima | Duração: 35 min

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza)


21h [Sons do Ceará] “Kaos com K”, Ignora

➜ Onde: no Youtube (http://youtube.com/c/CineteatroSãoLuizFortaleza) e Instagram (@cineteatrosaoluiz) do Cineteatro

Sinopse: Formada por Robson Babu (voz), Wagner Guingo (guitarra e voz), Charles Claiver (baixo e voz) e Bruno Alves (bateria), a banda “Ignora”, criada em 2016, trabalha estilos de músicas variadas, com poéticas inspiradas no cotidiano e na experiência pessoal de seus componentes.


O videoclipe da música “Kaos com K” teve produção de Júnior Bala, da “Abrigo Nuclear produções”.