Tarcísio Sardinha e Carlinhos Perdigão fazem show, nesta semana, no Cineteatro São Luiz

Tarcísio Sardinha é considerado um dos maiores nomes do choro contemporâneo e Carlinhos Perdigão um dos bateristas mais requisitados da cena local, sendo capaz de transitar entre rock, blues e ritmos regionais. Os dois músicos se apresentam nesta semana no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), no projeto Dentro do Som – onde o público é acomodo no palco, sendo esta uma apresentação limita a 70 lugares. A apresentação de Sardinha será realizada na quarta-feira (5/6) e de Carlinhos Perdigão na sexta (7/6). Os ingressos para o evento estão sendo vendidos por R$20 e R$10 na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.

Tarcísio Sardinha

Desde o final da década de 1990 Sardinha ministra oficinas de choro e de música brasileira. Recentemente sua técnica de acompanhamento no violão de sete cordas virou objeto de estudo no trabalho de conclusão do jovem violonista Bruno Vergas, no Curso de Música da Universidade Estadual do Ceará.

Vindo de uma família de músicos, Sardinha começou seus estudos musicais como autodidata, aos 11 anos, e profissionalizou-se aos 15, tocando na noite em grupos de baile e nas rodas de choro, paixão que herdou do avô e do pai. O apelido “Sardinha” é alusivo ao famoso violonista Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, e lhe foi dado pelo flautista paulistano Tróglio, criador do Grupo Pixinguinha, do qual Sardinha participou na década de 80, e foi o primeiro grupo a se dedicar profissionalmente ao choro na cidade de Fortaleza.

Multi-instrumentista, compositor, arranjador e virtuoso do violão, Sardinha tem larga experiência na execução e harmonização de diversos estilos musicais, sendo um dos nossos músicos mais completos. Apresentou-se e gravou com artistas como Dominguinhos, Belchior, Fagner, Ednardo, Amelinha, Altamiro Carrilho, Yamandu Costa, Zé da Velha, Silvério Pontes, Maurício Tapajós, Sílvio Caldas; fez a direção musical do show e lançamento do DVD de Zé Menezes, Clementina de Jesus, Zé Renato, Falcão, Fausto Nilo, Waldick Soriano, Zeca Baleiro, entre outros nomes da música popular brasileira.

Carlinhos Perdigão

Após apresentar o disco Palavra em diversos lugares de Fortaleza – como os Centros Culturais Dragão do Mar e Banco do Nordeste, SESC, CUCAS, na Praça Argentina Castelo Branco, durante o aniversário de Fortaleza, e até mesmo em cidades como Brejo Santo -, Carlinhos Perdigão desembarca agora no Cineteatro São Luiz. O baterista lançará sua produção autoral acompanhado por parte da equipe que gravou o disco: Marcelo Justa, Rafael Sousa Lima, David Aragão e Janaína de Paula.

As 11 composições do Palavra – feitas em parceria com autores como Marcelo Justa, Júnior Boca e Nigroover – são baseadas em poesias do arte-educador, e foram publicadas no livro “Fragmentos: poemas e ensaios”. O projeto inclui também três videoclipes de canções: Andanças, Canto Americano e Tenho um Amor (todas no Youtube).

Carlinhos Perdigão já tocou com Shirley Cordeiro, Liliany Sá, Tino Freitas, André Lopez, Kelly Patrícia, Ricardo Black, Téti, Ródger Rogério, Marta Aurélia, Lúcio Ricardo, Waneza Meneses, com o guitarrista mineiro Alexandre Araújo e com o gaitista carioca Jéfferson Gonçalves. Participou da gravação dos discos “Everest?”, com a banda Lowell; “Estrelas Anãs” e “Rupestre”, de André Lopez; “Inverno e Verão”, de Tino Freitas; “Passos no Silêncio” e “Ët Verbum”, de Kelly Patrícia; “Blues Ceará”, tocando com a Sub-Blues; “Meu Tesouro”, do grupo Grão de Trigo, “Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga/2004” e “Blacksploitation”, tocando com a Blues Label.

Serviço

Espetáculo “Tô Só Dizendo (Roda de Choro) de Tarcísio Sardinha
Data: 05/06 (sexta)
Horário: 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – limitada a 70 lugares.
À venda na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.

Espetáculo “Palavra” de Carlinhos Perdigão
Data: 07/06 (sexta)
Horário: 19h
Local: Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, 500 – Centro)
Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – limitada a 70 lugares.
À venda na bilheteria do Cineteatro e no site da Tudus.