CSL - EXPOSICOES.png
Sem título-1_Prancheta 1.png
Barra-de-logos---São-luiz---2021.png
DSC_0436.jpg

Antônio Bandeira nasce em 26 de maio de 1922 e começa a pintar em Fortaleza nos primeiros anos da década de 1940.

 

Nesse período a cidade vive uma intensa movimentação artística.


Junto com o artista Mario Baratta, Raimundo Cela e Aldemir Martins cria o Centro Cultural de Belas Artes (CCBA) cujo objetivo era despertar o interesse pelas artes plásticas cearenses.


No mesmo ano, o referido Centro Cultural de Belas Artes se transforma na SCAP (Sociedade Cearense de Artes Plásticas) com a participação dos artistas Inimá dePaula, Aldemir Martins, João Maria Siqueira e Francisco Barbosa Leite entre outros.


Em 1945, Bandeira conhece o artista, pintor, desenhista, crítico de artes,
músico, professor e publicitário Jean Pierre Chabloz e Raymond Warnier do centro de estudos franceses do Rio de Janeiro, através dos quais recebeu uma bolsa de estudo para residir em Paris.


Com sua chegada à cidade luz, frequenta a “École Superieure des Beaux Arts” e a “Academie de la Grande Chaumière” mas devido a sua inquietude artística não se adaptou a nenhuma das duas escolas.


Em 1949, Bandeira prepara sua primeira exposição individual na Galerie Du Siècle, e a partir dessa exposição conhece Wols e Bryen e funda o Grupo Banbryols e adere ao abstracionismo informal, herança de Gauguin,Picasso, Van Gogh e Cézanne.


Após isso, retorna ao Brasil em 1951, expondo no MAM-SP onde apresenta ao público uma nova linguagem abstrato concreto que apontava para o abstracionismo informal.

 

Em 1953, Bandeira parte pela segunda vez para nova temporada europeia e depois de cinco anos na Europa, o artista retorna novamente ao Brasil para uma estadia de seis meses que se estendeu por cinco anos de intensa atividade artística, sobrevivendo da própria arte, viajando por vários estados brasileiros e ao mesmo tempo, participando de importantes exposições no exterior.


Sua última aparição em território nacional foi em 1964, voltando a Paris no segundo semestre do mesmo ano onde permaneceu até sua morte em 1967.

Com essa rica e fértil trajetória, escolhemos para compor a exposição on line “Bandeira, O pintor poeta” trinta obras de colecionadores particulares e institucionais dentre as diversas temáticas presentes na obra do artista, tais como: noturnos, favelas, autoretratos, seres, crepuscular, flamboyants e cidades iluminadas.


Nelas estão inseridas cenas com pinceladas enérgicas e desenhos fortes,
característica do artista, onde emergem a matéria inspiradora para compor também suas poesias como no poema abaixo:


“Nunca pinto quadros, tento fazer pintura. Meu quadro é sempre uma sequência do quadro que já foi elaborado para o que está sendo feito no momento, indo esse juntar-se ao que vai nascer depois. Talvez gostasse de fazer quadros em círculos, e que eles nunca terminassem e acredito que nunca terminarão mesmo.”

Francisco Bandeira, curador

01_Retrato_de_menino.jpg

Retrato de Menino

39,8 x 29,5cm, 1942

Óleo s/ placa de madeira compensada

IAB 0185, C.S.E

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-105.jpg

Estudo de Amazonas Guerreando 

32 x 47cm, 1940

Nanquim s/ papel

IAB 0199, sem assinatura

WhatsApp Image 2022-05-16 at 15.15.19.jpeg

Autorretrato no Espelho

73,9 x 59,4cm, 1945

Óleo s/ tela

IAB 0263, C.S.E

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-88.jpg

Estudo de Mãos 

23 x 32cm, 1940

Nanquim s/ papel

IAB 0200, sem assinatura

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-9.jpg

Mont Blanc 

70 x 90cm, 1949

Óleo s/ tela

IAB 0218, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-10.jpg

Atelier

70 x 90cm, 1949

Óleo s/ tela

IAB 1678, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-82.jpg

Floresta de Carnaúba

64 x 54cm, 1951

Óleo s/ tela

IAB 1007, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-6.jpg

Sem Título

70 x 120 cm, 1962

Óleo s/ tela

IAB 0204, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-57.jpg

Flamboyant

65 x 49cm, 1953

Óleo s/ tela

IAB 0196, C.I.D

13_Amazonas_guerreando.jpg

Amazonas Guerreando

89,4 x 146cm, 1958

Óleo s/ tela

IAB 0356, V.C.S.E

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-27.jpg

Floresta Azul

65 x 162cm, 1957-62

Óleo s/ tela (tríptico)

IAB 1001, C.I.D

12_Cidade_queimada_de_sol.jpg

Cidade Queimada de Sol

(Homenagem a Fortaleza)

119,4 x 119,4cm, 1959

Óleo s/ tela

IAB 0156, C.I.D

WhatsApp Image 2022-05-16 at 13.42.56.jpeg

Noturno

55,5 x 46cm, 1959

Óleo s/ tela

IAB 0211, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-58.jpg

Sem Título

60 x 80cm, 1960

Óleo s/ tela

IAB 0250, C.I.D

 
 
ExposiçãoAB_Obras_Fotos-21.jpg

Crepúscular

40 x 90cm, 1966

Óleo s/ tela

IAB 1675, C.I.D

 
ExposiçãoAB_Obras_Fotos-11.jpg

Crepúsculo

73 x 53cm, 1966

Óleo s/ tela

IAB 0215, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-31.jpg

Movimento Dourado

100 x 80cm, 1966

Óleo s/ tela

IAB 0086, C.I.D

_COS6698.jpg

Sem Título

70 x 120cm, 1962

Óleo s/ tela

IAB 0204, C.I.D

 
14_Cidade_em_festa.jpg

Cidade em Festa

200 x 53,4cm, 1961

Óleo s/ tela

IAB 0155, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-78.jpg

Les Oiteaux de Paris

115 x 145cm, 1966

Óleo s/ tela

IAB 1002, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-72.jpg

Ilha

100 x 80cm, 1965

Óleo s/ tela

IAB 1672, C.I.D

15_Ricordo De Capri_DSC_0006.jpg

Ricordo Di Capri

62,3 x 47,3 cm, 1959

Guache e Nanquim s/ papel

IAB 0163, C.I.D

 
WhatsApp Image 2022-05-16 at 15.15.38.jpeg

Autorretrato na Garrafa

108 x 78 cm, 1945

Óleo s/ tela

IAB 0263, sem assinatura

IAB0001.jpg

Autorretrato

46 x 39 cm, 1944

Aquarela s/ papel

IAB 0001, C.I.D

ExposiçãoAB_Obras_Fotos-2.jpg

Ferro

100 x 80 cm, 1961

Aquarela s/ papel

IAB 1003, C.I.D

3259.tif

Álbum Poemalhitos

34,5 x 48,3 cm, 1960

Litografia s/ papel

IAB 0172, C.I.D

3262.tif

Álbum Poemalhitos

48 x 34,5 cm, 1960

Litografia s/ papel

IAB 0191, A.B.D

3263.tif

Álbum Poemalhitos

48 x 34,5 cm, 1960

Litografia s/ papel

IAB 0173, A.B.D

3260.tif

Álbum Poemalhitos

48 x 34,6 cm, 1960

Litografia s/ papel

IAB 0174, A.B.D

FICHA TÉCNICA

 

Curadoria - Francisco Bandeira

 

Produção Executiva - Nefertith Andrade

 

Produção - Mairla Costa

 

Equipe de Gravação: Guilherme Silva e Artur Luz 

 

Designer e Montagem - Yule Bernardo

 

Assessoria de Imprensa - Monique Linhares

Agradecimento

Instituto Antônio Bandeira

Presidente - Nilson Bandeira

 

Esta exposição é uma homenagem do Cineteatro São Luiz ao Centenário de nascimento de Antônio Bandeira.