CSL - EXPOSICOES.png
Barra-de-logos---São-luiz---2021.png
logo.png
109.png

Karathéus V

150 x 249cm, 2013

Xilogravura

A ideia de desvendar um pouco mais sobre o universo do artista Delalmeida nos fez embarcar em um profundo mar de histórias, poesias e relatos de um ser iluminado e potente, que nos trouxe revelações das quais jamais imaginaríamos ouvir. 

 

Francisco de Almeida - Registro de Minha Alma não se trata apenas de uma exposição de 25 belíssimas obras, mas também de uma troca de sentimentos, emoções, ensinamentos e segredos guardados em seu coração.

 

A relação de Delalmeida com cada obra sua e com a arte de um modo geral, nos revelam várias histórias e conceitos variados, mas em todas há sempre algo em comum: o prazer. Como diz o próprio artista, fazer arte também é lazer, e prazeroso.

 

Além disso, Delalmeida possui um jeito único de expressar seu estilo, e passear por cada trabalho, mostrando os mesmos elementos de maneiras diferentes como pode observar nas obras expostas aqui. 

 

Artista de uma energia incomparável, Delalmeida nos mostra registros da sua alma a serem compartilhados nessa exposição que tivemos o prazer de produzi-la.

 

Mairla Costa - Produtora do Cineteatro São Luiz

1.png

A Vela

75 x 28cm, 2001

Xilogravura

61.png

O Filho do Sol

100 x 62cm, 1993

Xilogravura

64.png

A Morte dos Beija Flores

125 x 78cm, 2003/2004

Xilogravura

93.png

Pérola Negra

257 x 150cm, 2021

Xilogravura

118.png

Asas Vermelhas

283 x 150cm, 2020

Xilogravura

98.png

O Voar Noturno

150 x 247cm, 2020

Xilogravura

108.png

Nossa Senhora e os Anjos

150 x 194cm, 2008/2009

Xilogravura

115.png

Eclipse I

194 x 111 cm, 2019

Xilogravura

116s.png

Eclipse II

187 x 111 cm, 2019

Xilogravura

118.png

Velas Douradas

332 x 150cm, 2020

Xilogravura

A Dança das Velas

233 x 150cm, 2019

Xilogravura

119.png
GUILHERME SILVA-3 (2).jpg

Francisco de Almeida, para alguns artistas, para mim um transgressor, sempre ultrapassando limites, criando suas próprias normas e seus registros particulares. Chegou em Fortaleza fugido de casa aos 15 anos, para poder seguir seus sonhos. Já havia encontrado o prazer no desenho em sua terra natal, Crateús, mas ao chegar em Fortaleza acabou por se descobrir artista. Cursou como aluno convidado no MAUC-UFC diversos cursos de artes plásticas; desenhou, pintou, gravou, e foi na xilogravura que se realizou.

Gravar dentro dos limites de medida que a prensa impunha não lhe atendia, enquanto todos se ajustavam, ele - com sua ânsia maior, seus sonhos maiores e disposição para revelar a imagem com a colher de pau presente -, produzia na medida de seus desejos. Quando os limites mais uma vez apareceram, na forma da medida das placas que usava para gravar, e disseram que aquela era a maior medida que poderia produzir, acabou por desenvolver diversas técnicas que possibilitaram criar xilogravuras gigantes, que passaram a ser designadas xilogravuras expandidas, e chegou então a produzir obras de 20x1,50 metros, só limitadas a essa medida pelo tamanho da bobina de papel.

Em suas obras experimentou tudo. Reduções, ampliações, espelhamentos e efeitos, que formam um universo único, próprio, onde encontramos as referências de seu pai, ourives e fotógrafo, e de sua mãe, bordadeira e costureira, assim como de seus interesses e gostos, prazeres e temores, de sua adoração.

As placas de xilogravura de Francisco de Almeida se entrelaçam e se complementam, em uma verdadeira magia sobre sua mesa de trabalho, criando composições únicas, ricas, carregando as referências de sua terra, suas crenças e seus amores. Se o Francisco de Almeida fosse apenas um artista, não teríamos sido presenteados por suas xilogravuras expandidas. Seu espírito transgressor, que não aceitou limites nem se deixou limitar por convenções, esse sim, é parte relevante de seus trabalhos.

125.png

Crucifixo Branco

150 x 50cm, 2020

Xilogravura

127.png

Dragão

38 x 117cm, 2020

Xilogravura

128.png

Noite Dourada

150 x 83cm, 2020

Xilogravura

 
 
130.png

Lua Negra

134,5 x 150cm, 2020

Xilogravura

 
131.png

A Sereia das Asas Douradas

184 x 150cm, 2019

Xilogravura

132.png

A Madre Negra

150 x 47cm, 2021

Xilogravura

136.png

Invocado os Anjos, o Dragão e a Serpente

66 x 116cm, 1997

Matriz de Xilogravura - mista s/ madeira

 
138.png

As Velas e os Girassóis

377 x 150cm, 2019

Xilogravura

17.png

A Dança das Borboletas no Anoitecer

70 x 50cm, 2021

Xilogravura

23.png

O Profeta

70 x 50cm, 2021

Xilogravura

32.png

O Anjo Surgindo

70 x 50 cm, 2021

Xilogravura

 
87.png

O Canto

224 x 74 cm, 2019

Xilogravura

112.png

A Dança da Arribação

150 x 257,5 cm, 2020

Xilogravura

FICHA TÉCNICA

Curadoria - Leonardo Leal e Paula Nakashima

Produção Executiva - Nefertith Andrade

Produção - Mairla Costa

Equipe de Gravação - Guilherme Silva 

Designer e Montagem - Yule Bernardo

Assessoria de Imprensa - Monique Linhares